agro2-Logo-preta

Após renúncia de José Mauro, Fernando Borges é nomeado presidente interino da Petrobras 

Pedido de demissão veio após duras críticas à estatal após novo aumento do combustível.

José Mauro e Fernando Borges.

José Mauro Coelho pediu demissão do cargo de presidente da Petrobras na manhã desta segunda-feira (20/6) e renunciou ao cargo de membro do Conselho de Administração da estatal. A decisão foi informada em comunicado da companhia.

O pedido de demissão veio após duras críticas à estatal após novo aumento do combustível divulgado na última sexta-feira (17). O novo reajuste foi de  5,2% no preço da gasolina e 14,2% no diesel.

Reajuste: Petrobras anuncia aumento de 5,2% no preço da gasolina e 14,2% no diesel

José Mauro Coelho - ex-presidente da Petrobras

José Mauro Coelho, ex-presidente da Petrobras. Foto: © Valter Campanato/Agência Brasil

Ainda na manhã desta segunda-feira (20), o diretor executivo de Exploração e Produção, Fernando Borges, foi nomeado como presidente interino da companhia. Ele deve permanecer à frente da estatal até a eleição e posse do novo presidente, conforme prevê o estatuto da empresa.

Borges atua na Petrobras há quase 40 anos e já ocupou diversos cargos de gerência nas áreas de Exploração e Produção, incluindo a Gerência Executiva de Libra e a Gerência Executiva de Relacionamento Externo. Além disso, também já atuou como Diretor no Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP).

Investimentos: Petrobras e BNDES vão ampliar investimentos em restauração florestal

Fernando Borges

Fernando Borges, presidente interino da Petrobras. Foto: Alaor Filho/ Agência Petrobras/ Divulgação

Troca do presidente da Petrobras

Em maio deste ano o Ministério de Minas e Energia já havia informado que o governo federal, acionista controlador da Petrobras, tinha decidido trocar o presidente da estatal. José Mauro Coelho havia assumido o cargo no dia 14 de abril. À época, o nome levantado para assumir a presidência da companhia foi de Caio Mário Paes de Andrade.

Agora, com a renúncia de José Mauro, um novo nome precisa ser aprovado pelo Comitê de Pessoas da Petrobras. Posteriormente, esse nome deve ser eleito na Assembleia Geral Ordinária da empresa. Depois disso, será submetido ao Conselho de Administração da companhia, onde deve ser aprovado.

Lucro: Petrobras atinge lucro líquido de R$ 44,5 bilhões no primeiro trimestre de 2022

“A nomeação de um presidente interino será examinada pelo Conselho de Administração da Petrobras a partir de agora”, informou a companhia em comunicado oficial.