agro2-Logo-preta

Novo método de classificação do solo destinado ao ZARC é divulgado pelo MAPA

Novas classificações do solo visam se integrar ao conjunto de melhorias, com o objetivo de aperfeiçoar a indicação dos riscos dos cultivos agrícolas.

água no solo

Nesta quarta-feira (22/6) foi publicado pela Secretaria de Política Agrícola (SPA), do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA), a Instrução Normativa Nº 1, de 21 de junho de 2022. 

A normativa estabelece o método para classificação do solo, em função da sua Água Disponível (AD), no Zoneamento Agrícola de Risco Climático (ZARC).

Tipos de solo: Saiba quais são e como diferenciar os tipos de solo encontrados no Brasil

A SPA ressalta que o ZARC está passando por avanços metodológicos e operacionais em diversas áreas, incluindo a etapa de modelagem e processamento. As mudanças estão sob a responsabilidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

solo

A AD visa identificar a capacidade de retenção de água no solo – Foto: Estudo Prático / Reprodução

Objetivo e funcionalidade

As novas classificações do solo visam se integrar ao conjunto de melhorias, com o objetivo de aperfeiçoar a indicação dos riscos dos cultivos agrícolas. Este novo conceito permite elevar a precisão das estimativas de risco hídrico do ZARC, enquadrando até 99% das terras agrícolas.

Agricultura: O que é Zoneamento Agrícola de Risco Climático e qual sua importância

Através de uma análise de textura do solo, desde que realizada com base nos padrões estabelecidos na Instrução Normativa, é possível identificar a composição granulométrica, baseando-se nos percentuais de Areia Total (AT), de Silte (SIL) e de Argila (ARG).

Geralmente estas análises são feitas na camada entre 0 e 40 centímetros de profundidade. Através dos teores percentuais de silte, areia e argila, a água disponível é estimada para o solo de cada área de produção.

Agronegócio: Estudos sobre Zoneamento Agrícola de Risco Climático é disponibilizado pelo Mapa

Essa disponibilidade de água é estimada por meio de uma equação devidamente ajustada e validada para os solos predominantes e de maior uso agrícola no Brasil.

Em suma, o objetivo da AD é indicar a quantidade de água que o solo consegue armazenar e que é utilizada pelas plantas. É importante ressaltar que este é um ponto essencial para determinar o risco agroclimático.

Economia rural: Crédito rural: entenda o que é, quais são os benefícios e como ter acesso

agricultura irrigação

A nova classificação ir[á auxiliar no aperfeiçoamento do ZARC – Foto: Fundação 1º de Maio / Reprodução

O solo só consegue reter a água em sua matriz porosa devido à função de suas propriedades físicas e, trazendo isso para o cotidiano do agronegócio, essa característica interfere diretamente na produtividade das culturas agrícolas.

As primeiras culturas que terão portarias de ZARC publicadas com o novo formato de classificação dos solos serão: soja e arroz irrigado subtropical.

Grãos: Dados do Zoneamento Agrícola para o feijão-caupi são divulgados pelo Mapa

A medida em que os estudos de ZARC são atualizados a nova metodologia de classificação dos solos é aplicada, dessa forma, portarias de ZARC publicadas no formato antigo continuam válidas até que a atualização ocorra e seja publicada uma nova portaria.